sábado, 27 de maio de 2017

APÓS PERDER RECURSOS, HOMEM É CONDENADO À MORTE POR RENUNCIAR AO ISLÃ NA ARÁBIA SAUDITA


Jovem na casa dos 20 anos perdeu dois recursos após ser preso sob acusações de blasfêmia por postar vídeos nas redes sociais em que afirma afastar-se da religião.

Um homem na Arábia Saudita foi condenado à morte por ter renunciado ao Islão e ao profeta Maomé.

Ahmad Al-Shamri, natural da cidade de Hafar al-Batin, chamou a atenção das autoridades em 2014, por alegadamente ter usado as redes sociais. Nesses vídeos, teria então renunciado à religião, diz o The Independent.

Foi preso, acusado de ateísmo e blasfémias, e continuou detido até ser condenado à morte por um tribunal local, em 2015. Após dois recursos, que foram rejeitados, a decisão é agora final, de acordo com meios de comunicação locais, diz a publicação inglesa.

DN

OBSERVATÓRIO DA FÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário